Um editorial com inspiração oriental

Conhece a lenda das carpas (Koi)? Então leia e se encante com essa linda história!


Uma lenda dizia que a carpa para desovar, tinha que nadar contra a forte correnteza do Rio Amarelo na China, e saltar cascatas para atingir o topo da montanha. A carpa que alcançasse o topo tornava-se um dragão.


Por causa dessa lenda, acredita-se que uma carpa subindo a correnteza de um rio significa força, coragem e determinação para alcançar objetivos e superar dificuldades. Já uma carpa descendo significa objetivos alcançados ou metas cumpridas.


Uma outra característica das carpas é que elas podem adaptar seu tamanho de acordo com o meio em que crescem. Paulo Coelho, em um de seus textos, fez uma analogia brilhante com a nossa capacidade de adaptação:



“A carpa japonesa (koi) tem a capacidade natural de crescer de acordo com o tamanho do seu ambiente. Assim, num pequeno tanque, ela geralmente não passa de cinco ou sete centímetros – mas pode atingir três vezes este tamanho, se colocada num lago.


Da mesma maneira, as pessoas têm a tendência de crescer de acordo com o ambiente que as cerca. Só que, neste caso, não estamos falando de características físicas, mas de desenvolvimento emocional, espiritual e intelectual.


Enquanto a carpa é obrigada, para seu próprio bem, a aceitar os limites do seu mundo, nós estamos livres para estabelecer as fronteiras de nossos sonhos.


Se somos um peixe maior do que o tanque em que fomos criados, ao invés de nos adaptarmos a ele, devíamos buscar o oceano – mesmo que a adaptação inicial seja desconfortável e dolorosa.”

(Paulo Coelho)



Assim com essa energia nasceu o Editorial Koi, trazendo todo simbolismo oriental nas cores e nos elementos de presentes em toda decoração. O local escolhido, o Sítio Infinity Green, com muitas estruturas em bambu nos remetia aos templos chineses.



Os lindos vestidos produzidos pela estilista Laureanne Deloreé, pela Maison Deloreé, traziam em seus bordados carpas e compuseram lindamente uma imagem delicada e suave, em contraste as cores vibrantes.



De acordo com Laureanne, Como disse em 1777, o cientista francês

Antoine Lavoisier, “Nada se cria, tudo se transforma". O casamento Boho, se modernizou e agora ele é repaginado e conhecido como Moho.


Com o leque de possibilidades do casamento com o rústico que o Boho trás, não iria demorar para chegar a modernização com cores e texturas vibrantes, elementos etéreos e abstratos, e o Modern Bohemian ganhar espaço, seja na praia ou no campo.


E você. Gosta desse estilo?


Editorial Koi

Uma inspiração oriental com uma pegada Boho

Ficha técnica:

Buquês e decoração: @papiroemflor

Vestidos: Coleção @maisondeloree

Fotografia: @niqrodrigues

Local: @sitioinfinitygreen

Bolo: @gourmeteriaduo

Modelos: @luanamaraujo e @vitoriasobreirooficial

Maquiagem e penteados: @flaviamarujo


#floresdapapiro #casamentomoho #moho #casamentomoderno #vestidodenoiva #casamentonocampo #noivamos #casamentoadois #microwedding #buquediferente #decoracaodiferente #decoracaooriental #zonasulrj #ipanemarj #recreiodosbandeirantesrj #noivamos💍 #vemcasorio #vemcasamentoporaí #casamentosadois #elopmentwedding #microwedding #homewedding ##renovacãodevotos #zonasulrj #zonanorterj #riodejaneirotop

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo